Reprodução assistida é o tratamento oferecido para pessoas e/ ou casais que estejam passando por alguma dificuldade para engravidar.

As técnicas mais utilizadas de RA são:

Coito programado com datação de ovulação: A mulher faz um acompanhamento médico onde há o uso de hormônios que estimulam a ovulação, injeção de HCG e indicação do dia certo para ter relação sexual.

Inseminação intra uterina: O espermatozóide é recolhido, passa por um “tratamento” e posteriormente é injetado no útero da mulher por um cateter.

Fertilização in victro (FIV): A mulher faz um acompanhamento médico com o uso de hormônios que estimulam a ovulação durante sete dias e posteriormente, com uma agulha especial, o médico irá aspirar os óvulos e injetar neles espermatozóides coletados. Dentro de alguns dias, os embriões são injetados no corpo da mulher.

Fertilização in victro com injeção intra citoplastica de espermatozoide (ICI): Realiza-se um seleção e retirada por agulha de espermatozoides com mobilidade e formato normal, estes são injetados no óvulo da mesma forma como acontece na FIV.

No Brasil, o número de clínicas especializadas em reprodução assistida (R.A.) vem crescendo a cada ano devido ao aumento do número de pessoas interessadas nas técnicas de RA.

É importante sabermos que o casal e/ou a pessoa que está passando por esse processo pode apresentar um impacto emocional importante.

A ansiedade costuma estar muito presente, já que envolve grandes expectativas e investimento financeiro alto. Uma tentativa frustrada pode ser sentida como algo devastador na vida da pessoa.

Principalmente a mulher, costuma se questionar sobre sua capacidade de ser mãe, sobre seu corpo e sobre o porque isso está acontecendo com ela. Muitas relatam falta de concentração e foco em outras atividades, já que o pensamento fica totalmente voltado para esse assunto. Há um impacto em outras áreas de suas vidas, como profissional e social.

A relação do casal pode passar por modificações também, já que o sexo passa a ser algo menos relaxado e com algumas atenções especiais. Além disso, há alguns casos onde o casal diverge de opiniões a respeito do tratamento, principalmente no que diz respeito ao investimento financeiro.

Portanto, quando uma pessoa ou um casal está pensando em realizar algum tipo de reprodução assistida é extremamente indicado que haja um acompanhamento psicológico para que se tenha um cuidado especial em relação aos sentimentos que possam surgir desse processo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: